Pular para o conteúdo principal

SENTIMENTOS - 3ª PARTE

CAPÍTULO VI




No intervalo era inevitável, não dava mais pra negar, nem um nem outro conseguiam parar de olhar. Era estranho, mas ao mesmo tempo era emocionante, porque quando eles se olhavam, sem precisar de nenhuma palavra, já sabiam que eram correspondidos. A mesma emoção dessa vez, nem Carlos e Clara procuraram disfarçar.

Na saída Clara decidiu tomar a atitude mais louca de sua vida, não esperou Felipe como era de costume para ele levá-la embora, seguiu em frente atravessou a rua, Carlos se assustou seus olhos brilhavam, e os de Clara também. Um silêncio se fez na papelaria , apesar do barulho dos jovens saindo da faculdade do pai de Clara, eles não ouviam nada apenas o respirar ofegante um do outro.

O que você está fazendo? Se o seu namorado vier aqui?

O que pode acontecer? O que eu to fazendo eu não sei, só sei que estou seguindo os meus impulsos.

Você é louca. - Carlos comentou, se aproximando da jovem corajosa.

Você acha?

Sim, mas eu estou adorando a sua loucura. - e nesse impulso ele agarrou e sentiu o seu coração bater forte, o beijo mais gostoso da sua vida, e da forma mais anormal. Era uma loucura tudo aquilo, mas ambos estavam adorando toda aquela loucura.

Felipe procurava Clara e não estava a encontrando em nenhum lugar. Ele avistou Fernanda conversando com algumas amigas, depois que ela descobriu Tudo sobre Clara ela nunca mais olhou nos olhos dele, esta era a oportunidade de tentar apaziguar a situação.

Quando Fernanda o viu o coração bateu forte, só que ela não sabia se era de raiva por ter a enganado e a verdadeira namorada, ou se era a paixão que ainda estava ardendo em seu peito.



Não me chama assim por favor- falou ela com a voz com raiva e se soltando dele.

Por favor Fernanda vamos conversar-

Tah vamos conversar. Vamos falar sobre o que? Sobre qual a desculpa você vai usar, pra tentar abafar o seu Erro?

Fernanda, você acha que se o meu namoro estivesse bom com a Clarinha eu ia ficar com você?

A tah agora eu sou uma consoladora de namorados que não estão bem com suas NOIVAS. - disse Fernanda com ar sarcástico.

Não foi isso que eu quis dizer, você sabe Fernanda

Eu sei? Eu sei de que ? Que vc me usou? É realmente disso eu sei, infelizmente essa verdade eu conheço nua e crua- respondeu ela com lágrimas nos olhos, ela já não sabia se eram de raiva ou de mágoa.

Fê - Ele tentou beijá-la ,mas ela virou o rosto, e sem querer os lábios do Felipe tocaram seu pescoço.

Por favor Felipe, não me torture mais, vc já me fez muito mal

Fernanda vc precisa saber o q realmente me mantem ligado a Clara.

Ela parou, sua razão pedia para seguir em frente, mas seu coração queria perdoá-lo.

Que razão ?

Família

O q?vc tem filhos c ela?

NÃO, não tem nada haver, minha família e a dela são muito ligadas , eles sonham com esse casamento...e....é um casamento de negócios, ambas famílias precisam desse casamento.

O Q? Pelo amor de Deus nós estamos no século XX. Vc não espera que eu realmente acredite nisso?

Desculpa Fê , mas é a verdade.

Já ouvi muita besteira. - disse fernanda

FERnanda saiu querendo não acreditar no que Felipe havia lhe contado, era inacreditável!Um cara tão independente como Felipe sendo um capacho da mamãe. Realmente inacreditável.



CAPÍTULO VII



Já em casa,Clara parecia não acreditar, no que tinha acontecido. Ás vezes parava pra pensar no que falar se Felipe perguntar por alguma coisa, ou se ele falar alguma coisa pra sua mãe, mas naquele momento ela não conseguia se preocupar com nada o flash daquela tarde não saia da sua cabeça, nem mesmo o fato de D. Esmeralda ter visto a cena lhe pertuvava, estava extasiada.

Já Carlos preocupado não podia perder o emprego, era muito importante, até mesmo pra poder conseguir ser alguém, pretendia fazer um vestibular e passar para a faculdade Cláudio Abreu, faria o possível e o impossível pra conquistar de vez Clara e ser merecedor dela.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha do livro: Ágape.

O livro do Padre Marcelo Rossi nos fala sobre o amor divino, o mais puro e livre, incondicional. Livre de segundas intenções, de julgamentos. Ele nos mostra que o amor ao próximo, nos aproxima a cada dia mais de Deus, visto que, amando ao próximo como a nós mesmos, estamos amando ao Pai. Nos fala da criação do universo, das trevas à luz. O Padre enfatiza os textos da Bíblia, o livro sagrado, que contam a trajetória terrena de Jesus, seus ensinamentos e o julgamento pelo qual passou, para que o amor de Deus pela humanidade fosse provado. Amor este que não é capaz de discriminar-nos pela cor da pele, pelo sexo, religião e etc., mas que já nasce com o ser humano, sendo ele, naturalmente capaz de amar e não de odiar. O ódio que, infelizmente, acontece no coração do homem, é fruto de ações mesquinhas. Mas, temos como missão, ensinar aos nossos irmãos o amor como verbo de ação: amar. O Padre Marcelo nos fala também sobre a morte como passagem para a vida eterna. E que é na vida que temos qu…

Enfim... Crismada

Este foi um momento muiito importante pra mim, e pra vocês entenderem um pouco sobre ele vou falar um pouco sobre este sacramento da igreja católica.
Confirmação ou Crisma
A finalidade dos Sacramentos é para tornarmos um sinal de testemunho de vida; é para identificar-nos cada vez mais com Cristo. Não é para só sentirmos bem, pagar ou cumprir promessa.
Por que recebemos o Sacramento da Crisma, chamado também Confirmação? Comumente dizemos que a Crisma no faz soldados de Cristo, que confirma o Batismo, Sacramento adulto que dá responsabilidade. Uma só coisa a Igreja nos garante sobre este Sacramento. A crisma nos concede com
 plenitude o Espírito Santo. Qual o sentido do Sacramento da Crisma? Podemos dizer o seguinte: Todos os 
Sacramentos são Sacramentos de Cristo, mas um deles, a Eucaristia, é por excelência o Sacramento de Cristo. Assim, todos os Sacramentos são do Espírito Santo, mas um deles, a Crisma ou Confirmação, é por excelência o Sacramento do Espírito Santo.
Para melhor compreendermo…