Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 8, 2010

Introdução no mundo twitero

Quem começou a twitar agora sabe o que eu estou dizendo, no ínicio é só uma empolgação, quem não fez twitter pra seguir e saber da vida de famosos?
Mas daí chega lá na esperança de virar "amigos intimos" das beldades famosas, e...
Quebram a cara, pq famoso só entra no twiter pra dizer coissas que ninguem quer saber deles, tipo...
"Acordei agora minha cara está amarrotada"
"To assistindo tal, é muito lindo #ai chorei"

Coisas que sinceramente NINGUEM QUER SABER, e daí abandonam o twitter, sou mais que naum tem praticamente nenhum amigo ou conhecido que tenha twitter, daí optei por seguir twiters de humor, sinceramente são os melhores, falam o que vc pensa.
Depois de um certo tempo, simplismente vira vício, vc naum consegue sair, vc conhece gente que nem imaginava conhecer.

A príncipio confesso que boiava, com os termos tipo: #oremos , eu fiquei um bom tempo pra entender o q quer dizer, pq geralmente quando colocam isso no twitter são coisas q naum tem nad…

Só mais um na multidão

Confesso que ando me sentindo assim só mais uma na multidão, das minhas dúvidas, dos meus atritos, como diz meu professor de filosofia meus afetos.
Espero que gostem da música, não gosto muito de Erasmo Carlos, mas é impossívfel não se apaixonar por uma música dessa.

Mais Um na Multidão


Erasmo Carlos


Composição: Carlinhos Brown e Erasmo Carlos

Guarde segredo

Que te quero

E conte só

Os seus prá mim

Faça de mim

O seu brinquedo

Você é meu enrêdo

Vem prá cá...



Te quero

Hum! Te espero

Não, não vai passar

O amor não falta estar...



Você pensa em mim

Eu penso em você

Eu tento dormir

Você tenta esquecer

Longe do seu ninho

Meu andar caminho

Deixo onde passo

Os meus pés no chão

Sou mais um na multidão...



O mar de sol

No leito do lar

E nem um rio

Pode apagar

O amor é fogo

E ferve queimando

Estou ferido agora

E sigo te amando

Você pode acreditar...



A mesma carta

O mesmo verbo

Em sonho só viver

Prá ti

Quem tem a chave

Do mistério

Não teme tanto o mêdo

De amar...



Me cego

Te enxergo

Não vai passar

O amor…