Pular para o conteúdo principal

A informação com dias contados!!!

“A informação é poder” a frase do filme os piratas do vale do sílicio, define o perigo que a humanidade sofre se todas as informações contidas em nossas mídias de armazenamentos, tiverem a mesma vída útil que elas. A Humanidade há milhares de anos luta para manter suas tradições e conhecimentos, de forma que as gerações futuras evoluam, e não começem do ponto “zero” de onde seus pais começaram.
 Primeiro com o famoso “boca a boca”, as tradições e informações eram passadas de pais para filho(sujeitas a interferência pessoal), depois com a escrita, um método um pouco mais preciso de deixar seu legado. Os livros inicialmente em papiros eram para poucos. Na verdade, a informação pura como realmente é, sempre foi para poucos, até os dias de hoje, a informação passa por N filtros e interferências até chegar ao público. Mas com a evolução técnológica que se firmou na década de 90 com a globalização, o fluxo de infomações ficou quase que incontrolável. Com a internet e os computadores pessoais as informações fluiam na rede. Mas onde estaria todas essas informações?? Nas Nuvens??
Na verdade em Mídias de armazenamento, como HDs super potentes e Fitas Magnéticas( não aquela K7 que conhecemos, mas uma fita com tecnologia de leitura mais atual). Mas se é fato, que essas mídias assim como, as nossas que usamos em casa (pen-drive, CD/DVD, etc..) não foram criadas para durar para sempre, e cada dia que passa a evolução tecnológica gera novos formatos de mídias para compressar informações e caber cada vez mais coisas em menos espaço, então os formatos antigos “ultrapassados” ficam cada vez mais dificeis de se ler.
Podemos ver isso sem precisarmos nos esforçarmos muito, quem em casa tem um LP? Eu tinha um monte do Xou da Xuxa quando era criança, tive que me desfazer de todos por não ter um reprodutor de LPs. Bem, é muito fácil eu encontrar um CD do Xou da Xuxa, que por ser famoso, foi muito copiado. Mas enquanto os meus vídeos de VHS da minha infância? Quem tem um Vídeo- cassete hoje em dia em casa para que eu possa vê-los? Dificil, neh? Isso é porque se tem apenas algumas décadas que os LPs e VHS ficaram desatualizados. Imaginem daqui a 100 anos! Quem vai conseguir ler essas mídias? E mesmo que consigam um conversor, será que esse tipo de mídia aguenta tanto tempo? É claro que não!!
Daí sai uma outra perguntinha, já que tudo agora é praticamente um conjunto de Bytes, se eu em 2100 precisar de uma informação de 1990, será que vou encontrá-la? Então progredimos tanto ao ponto de regredir? Se como humanidade lutamos tanto para deixarmos nossa história para as gerações futuras, chegamos ao ponto de nossa história durar no máximo 30 anos, se não ficarmos eternamente fazendo Backups?
Se estivermos condenados a “praga do backup”, corremos o risco de nos desfazermos de informações que para aquele momento seria desnecessária, mas  no futuro com novos acontecimentos aquela informação pode se torna necessária, mas foi perdida. Ou corremos o risco, de que por receio de nos livrarmos de algumas coisas, entulharmos lixo eletrônico.
Acredito que, tentar nos livrar totalmente, das traças e das poeiras dos livros não seria uma solução. Em 2100 vai ser muito mais fácil mostrar para meus tataranetos (tah bom, não é pra tanto!!) uma foto revelada, do que uma em CD-R. Contudo, seria muito interessante que desenvolvedores de Hardwares começassem a pensar também em durabilidade, e não apenas em dispositivos rápidos , pequenos (tamanho), e gigantes por dentro (capacidade de armazenamento). Chega da política do descartável!


 By: Annie Wallker

Comentários

  1. Vou tentar resumir:
    Vivemos num mundo de consumismo, onde uma corporação sempre tenta superar a outra, através de novas tecnologias. Infelismente quando uma nova tecnologia surge, outras empresas tendem a seguir esse novo exempro de mercado e não acham mais importante em valorizar tecnologias anteriores. Também tive essas vivências amiga, sei o quanto revoltante é termos um "mundo de costumes" e simplesmente a perdermos por causa de produção de capital. Antigamente tinhamos mais facilidade de nos encaixar no mercado... hoje até pra quem concluí a faculdade tem boa dificuldade para entrar, necessitando a formação de um mestrado e até doutorado. O mundo da informação se tornou assim, a partir da globalização e quem não estiver a par das tecnologias impostas pelo mercado acaba não tendo muitas opções, visto que a informação contínua só é mantido em novos equipamentos tecnológicos. Quem dera esse mundo da informação fosse mais humano, valorizando nossas vivências. Cada ano que passa o mundo está mais centralizado nas informações que nos cedem e ficamos mais individualistas em vários aspéctos.
    Eu sei a revolta que você sente, e não sou diferente amiga. Ótimo blog, parabêns. Crie mais desses exemplos.

    Márcio.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Enfim... Crismada

Este foi um momento muiito importante pra mim, e pra vocês entenderem um pouco sobre ele vou falar um pouco sobre este sacramento da igreja católica.
Confirmação ou Crisma
A finalidade dos Sacramentos é para tornarmos um sinal de testemunho de vida; é para identificar-nos cada vez mais com Cristo. Não é para só sentirmos bem, pagar ou cumprir promessa.
Por que recebemos o Sacramento da Crisma, chamado também Confirmação? Comumente dizemos que a Crisma no faz soldados de Cristo, que confirma o Batismo, Sacramento adulto que dá responsabilidade. Uma só coisa a Igreja nos garante sobre este Sacramento. A crisma nos concede com
 plenitude o Espírito Santo. Qual o sentido do Sacramento da Crisma? Podemos dizer o seguinte: Todos os 
Sacramentos são Sacramentos de Cristo, mas um deles, a Eucaristia, é por excelência o Sacramento de Cristo. Assim, todos os Sacramentos são do Espírito Santo, mas um deles, a Crisma ou Confirmação, é por excelência o Sacramento do Espírito Santo.
Para melhor compreendermo…

Resenha do livro: Ágape.

O livro do Padre Marcelo Rossi nos fala sobre o amor divino, o mais puro e livre, incondicional. Livre de segundas intenções, de julgamentos. Ele nos mostra que o amor ao próximo, nos aproxima a cada dia mais de Deus, visto que, amando ao próximo como a nós mesmos, estamos amando ao Pai. Nos fala da criação do universo, das trevas à luz. O Padre enfatiza os textos da Bíblia, o livro sagrado, que contam a trajetória terrena de Jesus, seus ensinamentos e o julgamento pelo qual passou, para que o amor de Deus pela humanidade fosse provado. Amor este que não é capaz de discriminar-nos pela cor da pele, pelo sexo, religião e etc., mas que já nasce com o ser humano, sendo ele, naturalmente capaz de amar e não de odiar. O ódio que, infelizmente, acontece no coração do homem, é fruto de ações mesquinhas. Mas, temos como missão, ensinar aos nossos irmãos o amor como verbo de ação: amar. O Padre Marcelo nos fala também sobre a morte como passagem para a vida eterna. E que é na vida que temos qu…