Pular para o conteúdo principal

Paraíso Artificial - Comentários


Paraíso Artificial foi um filme que me surpreendeu. Apesar de meu preconceito com o filme que me parecia um pouco "bizarro" tive enfim a coragem de assisti-lo. A curiosidade não me permitiu ficar inerte a ele, era muita cor pra não chamar a minha atenção. E por que ele me surpreendeu?

Antes de ver o filme, já o imaginava que fosse meio alucinógeno. Bem, ele é alucinógeno e meio. Só que isso não o torna um filme ruim. Pelo contrario, ele tem um enredo que, no meio dos conflitos dos personagens e das histórias que se cruzam, você sente o filme, não apenas assiste. Consegue entender? Ele flui. Não tem tempo, não tem espaço. Você se perder no tempo no vai e vem da história. E é isso o filme: uma perca e um encontro a todo o momento.

Drogas, sexo, amizade e amor. O auto-conhecimento, a busca pelo inalcançável. É mais ou menos assim o filme. Com uma história comovente, ele te prende mesmo com toda a abstração no tempo e no espaço. A sensualidade do filme está por toda parte, cores, música, movimentos... e claro no erotismo também rs (ah, parenteses para os puritanos, se você é puritano ou talvez não curta muito algumas cenas mais pesadinhas, tenho uma má noticia tem mto contexto nelas :/ eu tentei passar  e me perdi tive que voltar rs).

Mas o que mais me surpreendeu no filme é que com os vai e voltas de histórias, pensamentos e o fluxo todo do filme, ele me prendeu na história. E esse tema, definitivamente, não é o tipo que eu consiga assistir por mais de 20 min. O Drama da Érika(Natalia Dill), com seu segredo que ficou guardado por tanto tempo e os desencontros e reencontros do filme, com todo o movimento, a estética, a sonoplastia etc, realmente são muito sedutores.

Mas se você, assim como eu (sim eu confesso, mas me arrependi e prometo não fazer mais rsrsrs), estava com preconceitos com o filme (produção nacional, com um tema de drogas e tal), recomendo dar uma olhadinha. O filme é uma excelente produção que retrata uma realidade, ás vezes paralela a nossa, que é de muito jovem classe média e alta, mas é uma realidade muito presente na vida de muita gente.

Por fim, adorei! Vale a pena ser visto. Se desnudam dos preconceitos e se abram a novas experiências (pra ver como entrei no clima do filme, rsrs brincadeira).

E se você procura um filme que te faça fazer uma viagem legal: esse é o cara!

Boa noite pessoas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfim... Crismada

Este foi um momento muiito importante pra mim, e pra vocês entenderem um pouco sobre ele vou falar um pouco sobre este sacramento da igreja católica.
Confirmação ou Crisma
A finalidade dos Sacramentos é para tornarmos um sinal de testemunho de vida; é para identificar-nos cada vez mais com Cristo. Não é para só sentirmos bem, pagar ou cumprir promessa.
Por que recebemos o Sacramento da Crisma, chamado também Confirmação? Comumente dizemos que a Crisma no faz soldados de Cristo, que confirma o Batismo, Sacramento adulto que dá responsabilidade. Uma só coisa a Igreja nos garante sobre este Sacramento. A crisma nos concede com
 plenitude o Espírito Santo. Qual o sentido do Sacramento da Crisma? Podemos dizer o seguinte: Todos os 
Sacramentos são Sacramentos de Cristo, mas um deles, a Eucaristia, é por excelência o Sacramento de Cristo. Assim, todos os Sacramentos são do Espírito Santo, mas um deles, a Crisma ou Confirmação, é por excelência o Sacramento do Espírito Santo.
Para melhor compreendermo…

Resenha do livro: Ágape.

O livro do Padre Marcelo Rossi nos fala sobre o amor divino, o mais puro e livre, incondicional. Livre de segundas intenções, de julgamentos. Ele nos mostra que o amor ao próximo, nos aproxima a cada dia mais de Deus, visto que, amando ao próximo como a nós mesmos, estamos amando ao Pai. Nos fala da criação do universo, das trevas à luz. O Padre enfatiza os textos da Bíblia, o livro sagrado, que contam a trajetória terrena de Jesus, seus ensinamentos e o julgamento pelo qual passou, para que o amor de Deus pela humanidade fosse provado. Amor este que não é capaz de discriminar-nos pela cor da pele, pelo sexo, religião e etc., mas que já nasce com o ser humano, sendo ele, naturalmente capaz de amar e não de odiar. O ódio que, infelizmente, acontece no coração do homem, é fruto de ações mesquinhas. Mas, temos como missão, ensinar aos nossos irmãos o amor como verbo de ação: amar. O Padre Marcelo nos fala também sobre a morte como passagem para a vida eterna. E que é na vida que temos qu…